• Blog
  • Onboarding: o que é e como fazer na prática
meeting-blog

Onboarding: o que é e como fazer na prática

Leia em 5 min.

"Antes de embarcar, observe o espaço entre o trem e a plataforma". É uma frase comum, com certeza já vista por você no transporte público. Agora, o que isso tem a ver com onboarding e departamentos de Recursos Humanos?

Pois bem, o Onboarding é o processo de “embarque” do novo funcionário à equipe. Em linhas gerais, é exatamente o contrário de offboard, ou seja, do processo de desligamento de um funcionário.

LEIA TAMBÉM: O que considerar na hora de fazer uma negociação de salário

Bem, na sua vivência em um RH você certamente já percebeu que a satisfação do colaborador influencia diretamente em seu rendimento.

Sendo assim, neste texto vamos mostrar em detalhes o que é, para que serve e qual a importância desse conceito, além de dar 3 dicas para você colocá-lo em prática. Vamos “embarcar nesta”?

O conceito de onboarding

Trata-se de uma prática empresarial estratégica, de acolhimento e engajamento de um novo colaborador à empresa.

É um processo fundamental para demonstrar o comprometimento da organização com o recém-chegado e deixar bem clara a importância do trabalho que ele vai realizar.

Além de facilitar a integração, o onboarding gera resultados mais rápidos e produtivos porque ao se sentir bem-vindo, o novo talento estabelece rapidamente relações de trabalho e absorve com muito mais facilidade a cultura empresarial do lugar.

É diferente de um processo tradicional de boas-vindas, no qual as conversas se baseiam apenas em torno de informações rotineiras, como o login de acesso aos sistemas, estrutura do local de trabalho e horários.

Agora que você já entendeu o conceito, vamos às dicas para colocar em prática na próxima contratação da sua empresa?

1- Priorize a presença do CEO na recepção do novo talento

É muito importante estabelecer logo de início uma relação de confiança. A presença do CEO ou outro profissional do “alto escalão” vai ajudar (e muito!) a evitar que a insegurança tome conta do novato no primeiro dia, promovendo também o bem-estar psicológico dele.

Com essa prática, a empresa demonstrará ainda que está aberta a ajudar e respeitar seus colaboradores, independentemente da hierarquia.

2- Presenteie-o com um Kit de Boas-Vindas

Pode ser composto por caderno, bombons e a tradicional caneca com logomarca da empresa, mas é importante que esse kit englobe um manual ou guia do colaborador.

É interessante que esse material contenha uma apresentação detalhada sobre a instituição, reforçando a importância do novo membro no desempenho de suas atividades e no sucesso dela.

3- Deixe a mentoria ser a cereja do bolo

No entanto, é natural, mesmo com uma boa recepção e informações sobre a empresa na palma da mão, que o primeiro dia do funcionário na empresa seja o mais difícil para ele.

Um bom mentor pode encurtar caminhos e agilizar essa adaptação, de forma que ele não se sinta inseguro ao dar os primeiros passos na sua organização, facilitando o engajamento e sanando de forma natural as primeiras dúvidas do recém-chegado.

Aqui você entende melhor como a mentoria funciona.

Ah, só para finalizar, lembramos que o onboarding é também um grande aliado para evitar o turnover.

Bem, mas isso é assunto para um outro post que em breve colocaremos aqui pra você. 😉 Até breve e não esqueça de compartilhar o conteúdo com sua equipe!


Gostou deste
Conteúdo?

Tem mais:
Receba Infográficos e
ebooks que capacitam e
descomplicam sua
rotina e a de seus
colaboradores.